Continua em todo o Brasil a discussão sobre a Resolução Normativa 482/2012 que criou o Sistema de Compensação de Energia Elétrica e permite ao consumidor gerar sua própria energia e receber os créditos equivalentes em sua conta de luz. O processo de audiência pública visa discutir, em sua terceira edição, a valoração dos créditos de energia. Atualmente, essa valoração é completa, ou seja, 1 kWh produzido é compensado por 1 kWh em REAIS. Isso pode mudar e alguns estão sentindo e chamando o novo processo de TAXAÇÃO DO SOL. A ANEEL não gosta desse jargão, acha que a possível alteração na valoração dos créditos não trará prejuízo para os consumidores.

A engenharia elétrica, tanto pelo lado tecnológico quanto pelo lado de serviços preocupa-se, pois, uma mudança de regra pode desestimular o investimento no setor e o crescimento do número de engenheiros eletricistas envolvidos estancará, aparecendo outro tipo de mão-de-obra sem a presença e o acompanhamento de profissionais qualificados.

A Associação Brasileira de Engenheiros Eletricistas do Distrito Federal tem interesse em acompanhar essa discussão e, portanto, disponibiliza seu site para que profissionais, consumidores e a própria ANEEL coloquem seus principais pontos.

Amanhã, 7 de novembro de 2019, ocorrerá o que talvez seja a última Audiência Pública do Ano e o anúncio do evento segue a seguir, conforme seus patrocinadores.

ENERGIA SOLAR PARA TODOS

A Geração Distribuída funciona assim:

  • Gera ao lado de quem consome e melhora a qualidade da rede.
  • Não gera custo para Distribuidoras ou Consumidores.
  • Reduz Custos de perdas da rede.

O que mais é reduzido com a GD:

  • Reduz a tarifa para todos.
  • Reduz o uso de energia termoelétricas (petróleo e carvão).
  • Reduz o consumo de água nas hidrelétricas.
  • Injeta energia no maior pico de consumo das indústrias.

Deixar um Comentário